Venha como estás? Desde que não seja na SNOWBOLL ou Bosta de Neve



Nesse domingo estive na igreja Snowboll aqui em Bertiagua city. E tive uma desagradável surpresa. Cheguei na hora do momento musical deles, o qual nós crentes chamamos de momento de louvor e adoração. Assim que eles começaram a tocar o segundo cântico, achei bonito, e quis registrar esse momento. Por uma atrapalhada, quando iniciei a filmagem o flash estava no automático. Percebi isso e desliguei.
Mas nesse momento já colou um rapaz e me falou que ele ia pedir exatamente para que eu desligasse o flash. Como eu já tinha feito, liguei a câmera de novo. Logo chegou um outro “vulgo atalaia”, que mais parecia segurança da parada, e falou em tom meio irônico: “Você não pode filmar nesse momento e nem em momento nenhum”, tipo "entendeu?".
Se você tem algo à esconder, já tem alguma coisa que não cheira bem. Mas sinceramente, apesar de ter amigos nessa comunidade, acho que até entendi o porquê o leão de chácara eclesiástico pediu para que eu não filmasse.
Foi puro livramento. Os louvores seguintes pareciam mantras com letras que determinavam o que Jesus e Deus deveriam fazer. O pastor era um animador “do tipo beach boy”. A mensagem tema: "há poder no nome de Jesus". Mas era extremamente raso, e queria dar a intenção de que o nome de Jesus era tipo “SHAZAM” e resolveria todos os problemas. Talvez o único momento de lucidez dessa  experiência desagradável foi quando leram uma passagem quase inteira e não só um versículo isolado, pois a passagem se auto explicava. Ou seja como visitante naquela comunidade eu me senti extremamente desconfortável. Mesmo porque o segurança gospel passou quase o tempo da celebração do culto próximo a mim. A situação só não foi pior que uma vez que estava visitando a Igreja Pala..ra de Vi.a em Vicente de Carvalho Guarujá, e um irmão não queria me servir a ceia, porque não sabia se eu era batizado.
Temos muito que aprender, para sermos o corpo de Cristo, e aprender a receber os visitantes, isso também é evangelismo.

Mas o erro foi meu de acreditar que em algum lugar possam haver pessoas que se importam mais com outras pessoas do que com o prédio.


Paulo Cesar Jr (Apenas uma ovelha)